Conheça as Trilhas de Florianópolis / SC

Um paraíso repleto de belezas naturais

trilha lagoinha do leste

Publicado em: 29 de outubro de 2015

TRILHAS DO LESTE

 

Trilha da barra da lagoa até a Galheta / Praia Mole

Passando a ponte sobre o Canal da Barra da Lagoa, deve-se seguir à direita por um caminho bastante conhecido pelos moradores da região. Depois de percorrer cerca de cinco minutos pelas vielas, segue-se em frente até a última casa. Ao chegar a Prainha da Barra, o caminho segue à esquerda, pela encosta, subindo a montanha. No meio do caminho, deve-se prestar bastante atenção nas marcações que indicam o ponto onde a trilhe se divide. Seguindo em frente, vai-se para as “piscinas naturais”. Deve-se pegar o caminho à direita, em direção ao topo da montanha. São, aproximadamente, 20 minutos até chegar ao cume.

Nível de dificuldade: médio.
Atrativos: vista panorâmica, praia, Mata Atlântica, patrimônio histórico, casarios, inscrições rupestres, rio, fonte d’água.
Tempo: 2h.
Início: Logo após a ponte sobre o Canal da Barra.
Fim: Praia da Galheta.
Principal dificuldade: Alguns trechos desaparecem sob a vegetação.
Como chegar: Subir à direita, logo após à ponte.

 

Trilha Costa da Lagoa

O Antigo ‘Celeiro da Ilha’. O Caminho da Costa, como é conhecida a trilha, é o ideal para quem não quer enfrentar penhascos e desfiladeiros. Sem grandes obstáculos, é feita em trechos planos por quase todo o percurso, onde o visitante passa por enseadas de águas calmas e por sete vilas (na ordem: Vila Verde, Praia Seca, Praia da Areia, Baixada, Centrinho, Praia do Sul e Saquinho). O ponto mais elevado fica após a Ponta da Areia, de onde se pode avistar uma paisagem inesquecível: uma panorâmica das dunas da Praia da Joaquina, da Lagoa em toda sua extensão, da Reserva Ecológica do Rio Vermelho, do Morro da Barra da Lagoa e da Ponta da Galheta.

No final da Estrada Geral do Canto dos Araçás, quando acaba a pavimentação e só se pode seguir a pé, começa o Caminho da Costa. Trilha bem marcada, entre a Mata Atlântica e a Lagoa da Conceição, passa pelas sete vilas. Por toda região existem outros caminhos que fazem a ligação com o lado Leste da Ilha, mas se deve manter o principal.

Nível de dificuldade: médio.
Atrativos: lagoa, vista panorâmica, cachoeira, rio, praia, fonte d’água, Mata Atlântica, passeio de barco, restaurante.
Tempo: 4h.
Início: Final da Estrada Geral do Canto dos Araçás.
Fim: Praia do Saquinho.
Principal dificuldade: Extensa.
Como chegar: Seguir em frente, após o final da Estrada Geral do Canto dos Araçás.

 

 

TRILHAS DO SUL

 

Trilha Ilha do Campeche

A ilha fica em frente ao Pontal do Campeche, sendo considerado o mais importante sítio arqueológico de Florianópolis. Um local místico, onde homens primitivos viveram há cerca de 5 mil anos, deixando como grande legado a maior concentração de inscrições rupestres de Santa Catarina.

Mesmo tendo algumas inscrições dinamitadas por ingênuos caçadores de tesouros no passado, os sinais nos paredões de diabásio, ainda são visíveis na parte Oeste da ilha, voltada ao mar grosso. As inscrições rupestres, chamadas de petróglifos, têm cerca de um centímetro e meio de largura, com meio centímetro de profundidade, sendo polidas por dentro.

Nível de dificuldade: médio.
Atrativos: quatis, vista panorâmica, praia, mata atlântica, passeio de barco, restaurante, inscrições rupestres.
Tempo: Entre 01h e 2h30 – Dependendo da trilha e das condições físicas do visitante.
Início e Fim: Praia da Enseada.
Principal dificuldade: Alguns pontos podem estar escorregadios por causa da umidade.
Como chegar: Os barcos saem diariamente da Praia da Armação. Da Praia do Campeche e Barra da Lagoa, variam conforme o período do ano.

 

Trilha Lagoinha do Leste

 

A Praia Mais Selvagem. Os turistas a consideram a mais bonita da Ilha. Os moradores do Sul da Ilha garantem que ela é a mais misteriosa de Florianópolis. Os ecologistas a defendem como se fosse a última praia do mundo. Seja qual for a opinião sobre a Lagoinha do Leste, ela é única. A praia ainda preserva as características de quando os primeiros imigrantes aportaram nestas terras. A Lagoinha, como é carinhosamente chamada pelos ilhéus, impressiona seus visitantes com sua beleza, seu ar selvagem e seus mistérios.

Praia de mar aberto e águas cristalinas localizada no Sul da Ilha, a Lagoinha fica espremida entre dois costões que entram no oceano, formando quase uma pequena enseada de pouco mais que um quilômetro. Atrás, uma vasta Mata Atlântica garante a sensação de se estar voltando no tempo. A praia tem a companhia de uma lagoa, que dá nome ao lugar, próxima ao costão esquerdo. De águas quentes e escuras, a lagoa se esconde atrás da restinga, tendo origem num rio que nasce no morro.

A melhor maneira de se chegar à Lagoinha do Leste é pela Praia do Matadeiro, voltando pelo Pântano do Sul. Assim, enfrenta-se o trecho mais pesado primeiro, deixando para a volta, quando se está inevitavelmente mais cansado, o Morro do Pântano do Sul. Como em toda trilha extensa, é bom começar a caminhada na parte da manhã, pois sobra mais tempo para aproveitar a paisagem e a praia.

Nível de dificuldade: difícil.
Atrativos: lagoa, vista panorâmica, praia, fonte d’água, Mata Atlântica.
Tempo: 2h e 50min.
Início: Costão direito da Praia do Matadeiro.
Fim: Pântano do Sul, na rua Manoel Pedro de Oliveira.
Principal dificuldade: Extensa, subida íngreme.
Como chegar: Seguir em frente, a partir do costão direito da Praia do Matadeiro.

 

Trilha de Naufragados

A Praia do Extremo Sul. A trilha até a Praia dos Naufragados reúne grande parte dos atrativos procurados pelos adeptos do ecoturismo. Mata Atlântica exuberante, percurso sem grandes dificuldades, monumentos históricos e uma história marcada por tiros de canhão e naufrágios. A 40 quilômetros do centro de Florianópolis, no extremo Sul da Ilha de Santa Catarina, os três quilômetros de trilha são percorridos principalmente nos meses de verão. São cerca de 50 minutos de caminhada percorrendo os dois morros que separam a Caieira da Barra do Sul, última comunidade da Baía Sul, e a Praia dos Naufragados.

Com cerca de 20 minutos de caminhada, o caminho passa por um verdadeiro túnel na vegetação nativa. Um pouco mais adiante pode-se parar em um dos riachos para se refrescar e tomar água. Nessa trilha é praticamente impossível algum visitante conseguir se perder. Por ser um caminho bem marcado, basta seguir a trilha principal. Contudo, dois caminhos partem da trilha principal, podendo causar dúvida. O primeiro parte de um ponto no alto da primeira montanha e leva diretamente ao Farol, localizado no costão direito da praia.

Nível de dificuldade: fácil.
Atrativos: vista panorâmica, praia, fonte d’água, Mata Atlântica, passeio de barco, restaurante, patrimônio histórico.
Tempo: 50min.
Início: Ponto final da linha Caieira da Barra do Sul.
Fim: Praia dos Naufragados.
Principal dificuldade: Sem dificuldades.
Como chegar: Seguir pela trilha que começa no ponto final da linha Caieira da Barra do Sul.

 

Trilhas do Norte

A Trilha dos Macacos, como é conhecido o tortuoso caminho que liga a Vargem Grande à Lagoa da Conceição, faz a ligação entre as regiões Norte e Leste da Ilha. Este caminho, praticamente abandonado, foi, até o final do século XVIII, utilizado pelos moradores da Costa da Lagoa que pretendiam chegar ao Norte da Ilha. Muitos trechos, hoje cobertos pela vegetação, já foram passagem para rebanhos de gado e para parte da produção de farinha moída nos engenhos da Costa.

Para se percorrer toda sua extensão, desde a Vargem Grande até a localidade conhecida como Saquinho, na Costa da Lagoa, leva-se cerca de três horas. A trilha atravessa uma região pouco explorada de mata densa e árvores de grande porte. O caminho atravessa cerca de oito quilômetros dentro da mata nativa e percorre, em grande parte, o Parque Florestal do Rio Vermelho – uma área de preservação permanente fiscalizada pela Polícia Ambiental. Esta trilha não é aconselhável para quem não conhece o local. O ideal é contar com um guia ou alguém que conheça o caminho.

Nível de dificuldade: difícil.
Atrativos: lagoa, vista panorâmica, Mata Atlântica, macaco-prego, jacaré-do-papo-amarelo, quati, fontes d’água, passeio de barco.
Tempo: 3h
Início: Estrada Geral da Vargem Grande, próximo às últimas casas da Comunidade Santo Daime
Fim: Costa da Lagoa, entre as praias do Saquinho e do Sul
Principal dificuldade: Trilha praticamente abandonada e com bifurcações
Como chegar: Na Comunidade Santo Daime, pouco antes de um campo de futebol, segue-se à direita, no sentido Vargem Grande-Rio Vermelho

 

Trilha de Santo Antonio

Em Santo Antônio a trilha inicia junto à barreira na base do morro, está mascarado por uma jazida de saibro, dificultando a identificação do início do percurso. No trecho de maior altitude, onde a trilha está pouco marcada, deve-se seguir em direção à parte mais baixa da cumeeira dos morros. Atrações da paisagem: vista panorâmica da Baia Norte e da Bacia do Rio Ratones. Contrate um guia local para um melhor aproveitamento da trilha.
Vale lembrar também, o respeito e cuidado com a natureza.

Como chegar: Saindo do Centro em direção ao Norte da Ilha, pegar a rodovia estadual SC 401 e parar próximo ao trevo de Santo Antônio de Lisboa e então se dirigir até a encosta do Morro.
Localização: Norte da Ilha. Próximo ao Bairro de Sambaqui e Ratones

 

Fonte: Guia Floripa